terça-feira, 24 de março de 2015


Amor de Coruja é assim
Nunca adormece, só fechas os olhos pra pensar
Abre asas, vigia, conforta cada desatino
Em leves penas o julgamento
Culpado eu por gostar tanto de ti feito um menino
Woolov